Congresso cancela sessão conjunta após infecção de parlamentares por coronavírus

Redação Por: Redação

Política Novidades

Publicado em 17/03/2020 12:11h

Congresso cancela sessão conjunta após infecção de parlamentares por coronavírus

Foto: Beto Barata/Agência Senado / Estadão

Há pelo menos dois parlamentares infectados: o senador Nelsinho Trad (PSD-MS) e o deputado Cezinha de Madureira (PSD-SP)

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), cancelou a sessão conjunta do Congresso Nacional que estava programada para começar às 11h desta terça-feira. Desde o fim de semana, ele vem sendo pressionado para suspender as atividades no Legislativo por causa de casos de coronavírus confirmados entre parlamentares.

Há pelo menos dois parlamentares infectados: o senador Nelsinho Trad (PSD-MS) e o deputado Cezinha de Madureira (PSD-SP), além de servidores sob suspeita de infecção.

Até poucos minutos antes de começar, porém, a sessão conjunta constava como convocada por Alcolumbre, que preside o Senado e o Congresso Nacional. Outras comissões mistas já haviam sido adiadas, como a da reforma tributária e a CPI das Fake News.

As sessões da Câmara e do Senado, que estavam marcadas para começar tão logo a reunião do Congresso acabasse, continuam previstas.

Em medida anunciada no domingo, Alcolumbre (DEM-AP) autorizou que senadores com mais de 65 anos, gestantes, imunodeprimidos ou portadores de doenças crônicas se ausentem do trabalho.

Nessa faixa etária, estão 26 dos 81 integrantes da Casa. Na Câmara, dos 513 deputados, 76 têm 65 anos ou mais.

Ontem, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) enviou um áudio a deputados informando que não pretende suspender as atividades da Casa por causa do surto de coronavírus, mas que não vai "colocar 300 deputados no plenário".

"Amigos, amigas, é claro que não vamos fazer sessão com 300 deputados no plenário. A gente só vai ao plenário se tiver acordo para votar matérias relacionadas ao coronavírus", diz Maia na mensagem, que começou a circular na manhã desta segunda-feira. A autenticidade do áudio foi confirmada pela assessoria do deputado.

Fonte:Terra

Comentários

Deixe seu comentário abaixo sobre esta notícia:

É Notícia Salgado - Blog de Notícias